Campus013

Inscrições para curso de Educomunicação até domingo (26)

Até o dia 26 de agosto (domingo), jovens de toda a Baixada Santista poderão se inscrever para a seleção do Coletivo Jovem Albatroz (CJA), iniciativa de educação ambiental e protagonismo juvenil do Projeto Albatroz, patrocinado pela Petrobras. No total, há 15 vagas abertas para integrar as atividades do grupo e participar do curso “Educomunicação e processos de educação ambiental em ambientes costeiros e marinhos”.

De acordo com o responsável pelo Coletivo, Rafael Monteiro, o curso quebra o paradigma de educação com aulas expositivas, aliando diversas vivências, teoria e prática. Conduzido pelos integrantes do próprio CJA, serão abordados princípios teóricos e metodológicos da Educomunicação socioambiental, focando em quatro técnicas: foto, vídeo, produção de texto e design.

“A Educomunicação permite desenvolver um pensamento crítico sobre o processo de comunicação a partir da produção de conteúdo por meio dessas ferramentas. A ideia é que os jovens produzam um produto educomunicativo da escolha deles e, a partir dessa experiência, construam um manual de Educomunicação que possa ser divulgado, ajudando outras pessoas a educomunicarem seus processos de educação ambiental”, explica Monteiro.

Os encontros do Coletivo Jovem Albatroz serão semanais, entre os meses de setembro e novembro, às terças-feiras, das 9h30 às 12h30, na Universidade São Judas – Campus Unimonte, em Santos.

Pré-requisitos

Para participar da seleção, é necessário ter entre 18 e 29 anos e residir na Baixada Santista. Não é preciso estar matriculado no ensino superior para se inscrever. O Coletivo acredita que todos podem contribuir com seus conhecimentos específicos e experiências para o desenvolvimento da Educomunicação para conservação de ambientes marinhos e costeiros.

FIQUEM LIGADOS – Os interessados devem enviar uma carta de interesse com apresentação pessoal e justificativa de interesse no curso, comprovante de residência, número de telefone para o e-mail rafaelmonteiro@projetoalbatroz.org.br até às 20h do dia 26 de agosto. O assunto do e-mail deve ser “PROPOSTA EDITAL 2018 – CURSO EDUCOMUNICAÇÃO”.

Seleção

As inscrições recebidas serão analisadas pelos responsáveis do Coletivo Jovem Albatroz e, no dia 31 de agosto, os jovens selecionados serão contatados por e-mail e telefone para que compareçam à atividade inaugural do curso.

O primeiro encontro do Curso acontecerá no dia 4 de setembro, das 9h30 as 12h30, no laboratório Dínamo, no bloco B12 da Universidade São Judas – Campus Unimonte (Rua Comendador Martins, 52, Vila Mathias, Santos).

Últimas turmas

Criado em 2015, o Coletivo Jovem Albatroz já teve três turmas de jovens de toda a Baixada Santista engajados em práticas de educação ambiental. Em março deste ano, a terceira turma reuniu 22 pessoas de diversas formações para o curso de “Educação Ambiental e a transição educadora ambientalista em ambientes costeiros e marinhos”.

Nós últimos meses, participaram de encontros de políticas públicas, realizaram atividades educativas junto às crianças atendidas pelo Instituto Arte no Dique e os jovens da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e fizeram visitas de campo. Em junho, participaram do III Encontro Jovem TransforMar, evento que reuniu a juventude de diversos projetos ambientais marinhos. A terceira edição do encontro foi uma realização conjunta de quatro projetos Tamar, Albatroz, Argonauta e Aquário de Ubatuba.

Projeto Albatroz

Reduzir a captura incidental de albatrozes e petréis é a principal missão do Projeto Albatroz, que tem o patrocínio da Petrobras por meio do programa Petrobras Socioambiental. O Projeto é coordenado pelo Instituto Albatroz – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que trabalha em parceria com o Poder Público, empresas pesqueiras e pescadores.

A principal linha de ação do Projeto, nascido no ano de 1990, em Santos (SP), é o desenvolvimento de pesquisas para subsidiar Políticas Públicas e a promoção de ações de Educação Ambiental junto aos pescadores, jovens e às escolas. O resultado deste esforço tem se traduzido na formulação de medidas que protegem as aves, na sensibilização da sociedade quanto à importância da existência dos albatrozes e petréis para o equilíbrio do meio ambiente marinho e no apoio dos pescadores ao uso de medidas para reduzir a captura dessas aves no Brasil.

Atualmente, o Projeto mantém bases nas cidades de Santos (SP), Itajaí e Florianópolis (SC), Itaipava (ES), Rio Grande (RS) e Cabo Frio (RJ).

Natasha Guerrize

Jornalista e mestranda em Educação. Atua na assessoria de imprensa da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) há três anos e edita o conteúdo do site Campus 013. Carioca morando há 15 anos em Santos, troca o 's' pelo 'x' no dialeto carioquês, com defesa ativa da tese 'é biscoito, e não bolacha'. Apaixonada por esportes e ambientes com boa música.

Fique conectado!

Assine a newsletter do Campus 013 e fique por dentro das novidades!

X