Campus013

Único brasileiro sobrevivente do Holocausto ministra palestra em Santos

Jovens estudantes da Baixada Santista, que gostam de História, vão ter uma oportunidade incrível para conhecer a trajetória de vida de Andor Stern, considerado o único brasileiro sobrevivente do Holocausto.

A palestra é organizada pelo Núcleo Jovem da Associação Comercial de Santos, em parceria com a Akta Motors, e vai acontecer nesta quinta-feira (16), às 19h, no Auditório do Bloco E, da Unisanta (4º andar).

A entrada é 1kg de alimento não-perecível. Não é necessário se inscrever, basta comparecer!

[Nota da editora: tive o grande prazer de contar sua história quando ele palestrou para um grupo de alunos terceiranistas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo em Cubatão – IFSP no ano de 2013. Foi uma experiência incrível, comovente. À época, escrevia para o Jornal Boqnews. Consegui resgatar a matéria!]

Sobre Andor Stern:

O paulistano Andor Stern – que, no Brasil, prefere ser chamado de “André” – foi para a Hungria com dois anos quando o pai, que era médico, foi transferido para Mumbai, na Índia, em 1930. Sofrendo em um dos regimes mais sangrentos da história, o brasileiro passou por diversos campos nazistas e chegou a dividir comida com ratos.

“Fui separado da minha família e nunca mais os vi. Quando dou palestras, falo muito mais da vida do que dos meus sofrimentos. Falo sobre o valor da liberdade. Minhas melhores lembranças são todos os dias em que estou livre, estou limpo, em que posso trabalhar e ainda estou inteiro. Valorizo muito, muito a vida. E a vida foi muito generosa comigo. Conheço bem os dois lados da vida: o bem e o mal”, diz Andor Stern.

Serviço:

O evento também terá sessão de autógrafos e venda do livro : Uma Estrela na Escuridão
Livro Original: R$ 35,00
Livro com adaptação em histórias em quadrinhos: R$ 45,00

 

Natasha Guerrize

Jornalista e mestranda em Educação. Atua na assessoria de imprensa da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) há três anos e edita o conteúdo do site Campus 013. Carioca morando há 15 anos em Santos, troca o 's' pelo 'x' no dialeto carioquês, com defesa ativa da tese 'é biscoito, e não bolacha'. Apaixonada por esportes e ambientes com boa música.

Fique conectado!

Assine a newsletter do Campus 013 e fique por dentro das novidades!

X